Além de ser raro, o câncer de esôfago, é um dos mais mortais

câncer de esôfago
Compartilhe esse post:

Você já se perguntou o que é câncer de esôfago? A saber, o câncer de esôfago é um câncer que ocorre no esôfago, o tubo longo e oco que vai da garganta ao estômago. Seu esôfago carrega o alimento que você engole até o estômago para ser digerido. O câncer de esôfago começa nas células que revestem o esôfago e pode ocorrer em qualquer lugar do esôfago. Nos Estados Unidos, ocorre mais frequentemente na porção inferior do esôfago. Segundo estudos, o mesmo tem acontecido em pacientes brasileiros. E, infelizmente, muita gente mesmo depois de passar várias vezes pelo médico, só descobre já em estágio muito avançado.

Leia também >> 5 sinais precoces que ajudam a detectar o câncer de pâncreas

Leia também >> Sangramento, perda peso, diarréia, esses são sintomas do câncer

Embora esta doença seja rara, o câncer de esôfago é uma das formas mais mortais de câncer. No estágio localizado, o que significa que está crescendo apenas no esôfago, esse câncer tem uma taxa de sobrevivência de apenas 38% em cinco anos. Uma vez no estágio regional, o câncer se espalhou para os linfonodos ou tecidos próximos. Esta fase tem apenas uma taxa de sobrevivência de 20 por cento. O estágio distante, quando o câncer se espalhou para outros órgãos, tem uma taxa de sobrevivência de 3%. Portanto, conseguir identificar a doença no estágio inicial, é fundamental para obter um tratamento adequado e esperançoso para a pessoa afeta pela doença. Logo, conhecer os sinais e sintomas, é fundamental nesse percurso.

câncer de esôfago

Causa do câncer de esôfago

Atualmente, a causa do câncer de esôfago é desconhecida. Ocorre quando as células do esôfago desenvolvem mutações ou erros em seu DNA. Esses erros fazem as células crescerem e se dividirem fora de controle. Assim, as células anormais acumuladas formam um tumor no esôfago que pode crescer e invadir estruturas próximas, se espalhando para outras partes do corpo. Além disso, o câncer de esôfago é classificado de acordo com o tipo de células envolvidas. Portanto, o tipo de câncer de esôfago que você tem, ajuda a determinar suas opções de tratamento.


Tipos tratamento

Adenocarcinoma – Isso começa nas células das glândulas secretoras de muco no esôfago. Este tipo de câncer ocorre mais frequentemente na porção inferior do esôfago. Portanto, o adenocarcinoma é a forma mais comum da doença e afeta principalmente homens brancos.

Carcinoma de células escamosas – Carcinoma de células escamosas são células planas e finas que revestem a superfície do esôfago. Ocorre mais frequentemente no meio do esôfago e é o câncer mais prevalente e com maior incidência em todo o mundo.

Sintomas do câncer de esôfago

  • Dificuldade em engolir (disfagia)
  • Perder peso sem tentar
  • Dor no peito, pressão ou queimação
  • Fadiga
  • Asfixia frequente ao comer
  • Indigestão ou azia
  • Assim como, tosse ou rouquidão

Em contraste, o câncer de esôfago inicial geralmente não causa sinais ou sintomas e por isso, fica difícil identificá-lo. Considerando esses pontos, certos fatores podem causar irritação crônica no esôfago. A irritação crônica do esôfago pode contribuir para as alterações do DNA que são a principal causa desse tipo de tumor. A saber, outros fatores também influência o desenvolivmento da doença. Como por exemplo, alto consumir de álcool; refluxo biliar, fumar ou mastigar tabaco, beber líquidos quentes, consumir pouco legumes e frutas. Bem como, pessoas que possuem dificuldade para engolir os alimentos, devem fazer total atenção, pois pode ser acalasia. Ser obeso também é um fato que facilita, ter refluxo gástrico. Enfim, outros fatores de risco incluem ser do sexo masculino e ter entre 45 e 70 anos. Os homens são três a quatro vezes mais propensos a desenvolver câncer de esôfago do que as mulheres.

Estágios do câncer

A medicina reconhece quatro estágios do câncer de esôfago. O primeiro ocorre na camada superior de células que revestem seu esôfago. O segundo estágio, é quando o câncer invadiu camadas mais profundas do revestimento do esôfago e pode se espalhar para os linfonodos próximos. O terceiro estágio, o câncer se espalhou para as camadas mais profundas da parede do esôfago e para tecidos próximos ou linfonodos e o quarto e último estágio, quando o câncer se espalhou para outras partes do seu corpo. Talvez você esteja se perguntando como diagnosticar.


Geralmente, o médico vai solicitar a endoscopia superior, ou esofagograma de bário. Ainda tem a biópsia – passar um endoscópio pela garganta até o esôfago para coletar uma amostra de tecido para procurar células cancerígenas. A saber, existem algumas complicações para esse tipo de câncer. Como por exemplo, obstrução do esôfago dificultando ou impossibilitando a passagem de alimentos e líquidos pelo esôfago. Bem como, dores provocada pela própria doenças, sangramento do esôfago, perda de peso repentina e rápida, tosse e outros.

Enfim, o tratamento consiste em uma cirurgia para remover tumores pequenos. Outrossim, esofagectomia / Esofagogastrectomia – cirurgia para remover uma parte ou todo o esôfago, bem como uma parte do estômago. Todavia, também existem cirurgias que podem ajudar a aliviar os sintomas e permitir que você coma e alivie a obstrução esofágica. Assim, a radioterapia e a quimioterapia também podem ser usadas antes ou após a cirurgia para ajudar a aliviar os sinais, sintomas e complicações do câncer de esôfago.

Te convidamos a visitar nosso Instagram e nossa Página no Facebook… Se gostou, curta, compartilhe e nos ajude a divulgar conhecimento.


error: Conteúdo Protegido!