Câncer na boca e garganta, causas, sintomas e tratamentos


O câncer de boca e garganta está entre os cânceres mais comuns em todo o mundo. Homens com mais de 40 anos, aqueles que usam ou consomem muito álcool e produtos de tabaco e aqueles com histórico familiar de câncer no cérebro ou pescoço estão mais em risco.

Os sintomas incluem feridas na boca, sangramento, dormência na boca e inchaço. O diagnóstico precoce é difícil. Todavia, fundamental para tratamento do câncer de boca e garganta, que inclui cirurgia e radioterapia.

Infelizmente, dentre todos os tipos de câncer que podem aparecem em qualquer parte do corpo humano, a garganta, a boca e o pescoço são só lugares mais comuns e os mais pré-dispostos. O consumo exagerado do cigarro e de bebidas alcoólicas são as principais causas desse tipo de câncer.

Médicos e pesquisadores consideram o câncer oral particularmente perigoso porque essa forma específica de câncer apresenta um risco excepcionalmente alto de produzir outros tipos de câncer. Estudos mostram que pessoas que sobrevivem ao câncer oral têm 20 vezes mais chances de desenvolver um segundo tipo câncer!

O que é câncer de boca e garganta?

O câncer oral e orofaríngeo ocorre quando células cancerosas malignas se formam na boca e / ou garganta. A maioria desses cânceres começa nas células escamosas que encontramos no revestimento da cavidade oral. Por isso, que o câncer oral também vem reconhecido como carcinoma de células escamosas.

Bem como, o câncer de boca e garganta pode se desenvolver em qualquer um dos tecidos encontrados na cavidade oral, incluindo a língua. Outrossim, gengivas, revestimento das bochechas, céu da boca, área sob a língua, bem como a área atrás dos dentes do siso.

cancer de boca e garganta

Fatos sobre câncer oral

A saber, o câncer oral é o sexto tipo de câncer mais comum no mundo. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, as incidências de câncer oral e orofaríngeo são mais comuns em países em desenvolvimento do que em países desenvolvidos.


Em média, cerca de 57% dos pacientes com diagnóstico de câncer bucal viverão mais de 5 anos. Bem como, o câncer oral é esmagadoramente mais prevalente entre os homens do que entre as mulheres, sendo os homens duas vezes mais propensos a serem afetados.

Embora qualquer pessoa possa ter câncer de boca e garganta, as pessoas que se identificam com as opções a seguir têm maior probabilidade de desenvolver essa forma de câncer. De modo geral, o consumo de muito álcool e o uso de produtos de tabaco (inclusive sem fumaça) são responsáveis ​​por cerca de 90% de todos os casos de câncer oral e orofaríngeo.

  • Ser homem e ter mais de 40 anos
  • Consumo excessivo de álcool
  • Uso regular de produtos de tabaco
  • Infecção pelo vírus do papiloma humano (HPV)
  • História familiar de câncer de cabeça / pescoço

Curiosamente, aqueles que usam álcool e tabaco têm 15 vezes mais chance de desenvolver câncer de boca e garganta em comparação com aqueles que usam um ou outro. O uso regular de camas de abronzeamento artificial e a exposição prolongada ao sol também são considerados fatores de risco para o desenvolvimento de câncer labial.

Sintomas de câncer de boca

Infelizmente, em seus estágios iniciais, o câncer oral não apresenta quaisquer sintomas que sejam facilmente perceptíveis. Como resultado, o câncer pode crescer e se espalhar por meses ou até anos sem que a maioria das pessoas percebam.

Portanto, considerando o contexto, com exames anuais e autoexames mensais, a probabilidade de detectar os primeiros sinais de câncer de boca e garganta é muito boa. Enfim a prevenção sempre ajuda a identificar o câncer a tempo de iniciar uma terapia.


cancer oral

Sintomas a serem observados

  • Feridas na boca, rosto ou pescoço que não cicatrizam há cerca de 2 semanas.
  • Sangramento frequente na boca.
  • Dormência ou perda parcial de sensibilidade dentro da boca ou no rosto ou pescoço.
  • Saliências, caroços ou inchaço dentro da boca ou nos lábios.
  • Manchas escuras, vermelhas ou brancas dentro da boca.
  • Dentes soltos.
  • Dor ao engolir.
  • Dores de ouvido.
  • Engrossamento das gengivas ou lábios.
  • Uma mudança repentina na voz.
  • Inchaço da mandíbula

Diagnóstico de Câncer de boca e garganta

É importante informar ao médico se você apresentar algum dos sintomas associados ao câncer de boca e garganta. Seu médico (ou um especialista em câncer oral) pode usar vários métodos para detectar e diagnosticar o câncer oral.

É normal que o seu médico comece com um exame físico e, em seguida, solicite testes de diagnóstico para confirmar ou descartar câncer. Durante um exame físico, o médico verificará se há alguma anormalidade em sua cavidade oral, olhando e sentindo dentro de sua boca.

Outrossim, ele também sentirá os gânglios linfáticos inchados em ambos os lados do pescoço. Entretanto, se alguma anormalidade fvier detectada, o médico pode solicitar uma biópsia.

Bem como, uma endoscopia ou uma citologia esfoliativa na qual amostras de células ou tecidos do lábio ou cavidade oral vão coletadas e examinadas ao microscópio.

Bem como, o médico também pode solicitar uma ressonância magnética ou tomografia computadorizada para obter imagens detalhadas de sua cavidade oral. O importante é que esse médico faça todos os exames disponíveis para que então possa dar início a uma terapia.

cancer

Opções de tratamento

Como acontece com todas as formas de câncer, a detecção precoce é fundamental no tratamento do câncer oral. Se o câncer de boca e garganta vem detectado precocemente, o tratamento será mais fácil. Bem como, eficaz e o prognóstico a longo prazo será muito melhor.

Historicamente, a taxa de mortalidade associada ao câncer bucal tem sido alta. Isso não porque o câncer seja difícil de tratar, mas porque é diagnosticado tarde demais. Como já citamos anteriormente, é difícil detectá-lo no início e isso complica e põe em risco a terapia.

Então, novamente, essas triagens regulares e autoexames são essenciais. Especialmente se você tem algum dos fatores de risco associados ao câncer de boca. A maioria dos pacientes com diagnóstico de câncer bucal em seus estágios iniciais, tem alta probabilidade de cura. Com taxas de cura de 90 a 100%.

O prognóstico e o tratamento geralmente dependem de certos fatores, incluindo o estágio do câncer oral, a localização do câncer e se o câncer se espalhou para os vasos sanguíneos.

Existem vários tipos de opções de tratamento disponíveis para pacientes com câncer de boca. As duas formas mais padronizadas de tratamento incluem cirurgia e radioterapia. Mas os ensaios clínicos também estão testando a eficácia da quimioterapia, terapia de hipertermia e radioterapia hiper fracionada no tratamento do câncer oral.

1. cirurgia

Oncologistas cirúrgicos realizam rotineiramente a cirurgia para remover tumores cancerígenos da cavidade oral. As cirurgias podem incluir: excisão local ampla, neste tipo de cirurgia, o cirurgião removerá o tecido canceroso, bem como parte do tecido saudável circundante.

2. Radioterapia

A radioterapia também vem frequentemente usada no tratamento do câncer oral. Durante a radioterapia, os raios X de alta energia vão usados ​​para destruir as células cancerosas e/ou inibir seu crescimento. Para pequenos crescimentos cancerosos, a radioterapia pode ser suficiente.

Todavia, para cânceres maiores, a radioterapia pode ser usada após a cirurgia. A radioterapia também va usada no tratamento do câncer oral em seus estágios avançados para tratar a dor, sangramento e dificuldade de mastigar ou engolir.

cancer de boca

Considerações finais

Com o câncer não se brinca! Infelizmente ele mata. Bem como, o caminho que temos é fazer o autoexame, prevenir, e fazer de tudo para descobrir em tempo para que assim possamos tratar. Outrossim, quanto mais informações, conhecimentos tivermos, mais fácil será de identificar e iniciar o tratamento adequado.

Uma coisa quero dizer para todos que leram, se você não se amar e não cuidar de você, ninguém vai fazer! A prevenção é um ato de amor não apenas com você, mas com todos que estão ao ser redor e te amam.

A qualquer sintoma, ou algo que você sentiu errado com seu corpo, procure seu médico. Faça os exames necessários e cuide-se. Bem como, evite o cigarro, as bebidas a base de álcool, é tão bom viver e ser feliz. Escolha uma alimentação saudável, faça a atividade física e cuide de você todos os dias!

Te convidamos a visitar nosso Instagram e nossa Página no Facebook… Se gostou, curta, compartilhe e nos ajude a divulgar conhecimento.


Deixe um comentário

error: Conteúdo Protegido!