Boldo: santo remédio para o estomago e problemas de fígado


O boldo, é uma planta perene da família Monimiácea, utilizada para problemas de digestão, prisão de ventre e insuficiência hepática. Isso graças às suas propriedades desintoxicantes, digestivas e colagogas. Hoje, vamos descobrir melhor o poder dessa planta popularmente utilizada no Brasil para tratar inúmeros problemas de digestão, fígado e outros.

Propriedades do boldo

As folhas do boldo contêm óleos essenciais como, flavonoides e alcaloides que conferem à planta uma ação geral desintoxicante e colagoga, ou seja, afina a bílis. Bem como, aumenta a sua secreção e diminui a sua viscosidade.

Por isso, a planta va utilizada em tratamentos purificantes sazonais, como protetor do fígado, útil para prevenir danos ao fígado e na insuficiência hepática e biliar leve. As propriedades digestivas o tornam útil para neutralizar a dispepsia (digestão lenta). Isso porque, promove a secreção gástrica e melhora a digestão de gorduras.

Sua ação levemente laxante torna ele particularmente adequado em caso de prisão de ventre. Isso porque, o aumento de sais biliares no intestino promove a função entérica. Outrossim, graças também ao efeito anti-inflamatório e relaxante na musculatura. Enfim, saiba que o boldo tem propriedades diuréticas excelentes para quem precisa desinchar.

Nutrientes do boldo

O boldo conta com lactona, uma substância de gosto amargo e muito eficaz na digestão de gorduras. As folhas do Boldo contêm numerosos fitoquímicos, incluindo boldina, cânfora, limoneno, beta-pineno e cumarina (uma lactona). Os fitoquímicos são compostos antioxidantes potentes encontrados naturalmente em plantas, que ajudam a prevenir e tratar doenças em humanos.


Além disso, suas folhas têm efeito diurético, laxante, antibióticos e anti-inflamatório, mas o mecanismo de ação exato de boldo, ainda desconhecido. O boldo ainda apresenta uma substância denominada ascaridol que é um vermífugo natural. No entanto, é uma substância tóxica quando consumido durante um período prolongado.

boldo para a saude

Modo de usar

A saber, podemos utilizar suas folhas inteiras e cozidas. Jamais usá-las cruas. Para o chá de boldo, você vai precisar de 1 colher rasa de folhas de boldo e 1 xícara de água. Super simples, o preparo, não tem segredo.

Primeiramente, coloque as folhas em água fria, ligue o fogo e leve para ferver. Ferva alguns minutos e desligue o fogo. Em seguida, abafe, e deixar em infusão repousando por aproximadamente 10 min. Enfim, filtre a infusão e beba entre as refeições para aproveitar a ação desintoxicante.

Se você preferir pode optar pela tintura de Boldo, encontramos a venda em lojas de produtos naturais. A posologia é a seguinte: 40 gotas em um pouco de água 2 vezes ao dia entre as refeições. Todavia, a dose diária máxima recomendada, não ultrapassa 120 gotas.

Contraindicações do boldo

A ingestão de boldo, contra-indicada na gravidez e lactação. Bem como, devendo ser realizada sob estrita supervisão médica em caso de oclusão das vias biliares e cálculos biliares. No chá de ervas a quantidade de óleo essencial (Ascaridol) é tão pequena que não representa nenhum risco à saúde.


Entretanto, apenas por precaução, é melhor não tomar infusões da planta por períodos muito longos ou em doses superiores às recomendadas. Como falamos com frequência aqui no portal, tudo que é em excesso, em vez de fazer bem, acaba fazendo mal!

Resumo efeitos colaterais: pode ser abortivo e provocar hemorragias internas. Devemos usar com cautela. Quando usado por longos períodos, pode causar irritação gástrica. No Brasil, é possível encontrar o boldo-do-chile, um produto importado, em farmácias.

boldo

Tipos de Boldo

A planta do boldo é originaria da região central do Chile e do Peru. A saber, essa planta tem longa história na medicinal alternativa e popular. Suas folhas são ricas de propriedades medicinais e terapêuticas. Outrossim, é utilizada na forma de chá para tratar problemas de digestão, intestino preso, doenças do fígado e mal funcionamento dos órgãos.

A saber, existem seis tipos de boldos: da-terra (Coleus barbatus ou Plectranthus barbatus), baiano (Vernonia condensata); tem também, português ou boldo-miúdo; chinês, raros no Brasil, realmente difícil encontrar essa qualidade em terras brasileiras e por fim, boldo do chile, o mais conhecido e mais utilizado na nossa região.

Te convidamos a visitar nosso Instagram e nossa Página no Facebook… Se gostou, curta, compartilhe e nos ajude a divulgar conhecimento.


Deixe um comentário

error: Conteúdo Protegido!