Aprenda a ouvir seus filhos para não chorar mais tarde: escute por favor!


O maior problema dos dias atuais é que os pais não escutam seus filhos. Crianças precisam ser observadas e escutadas. Nada acontece de forma natural. Elas costumam emitir sinais de que algo não está legal. Rejeitar pessoas, bem como ficar agitada na frente de determinadas pessoas. Tudo isso junto, está enviando uma mensagem.

Mas não sei o que está acontecendo, talvez por reflexos da sociedade moderna, os pais estão sempre tão ocupados para ouvirem seus filhos, que não percebem os sinais que eles enviam. Portanto, escute mais.

Observe seus filhos e escute mais por favor

Quando uma criança tem medo de alguém, não é um bom sinal. Isso porque, crianças são inocentes, eles não veem maldade, se o comportamento delas é de medo ou de insegurança, não é normal. Nesses casos, você vai ter que ganhar a confiança do seu filho e tentar estabelecer um canal de comunicação com ele, para descobrir o que se passa.

Quando uma criança não gosta de estar perto de alguém, esse é outro sinal que merece total atenção. Se uma criança fica agitada na presença de alguém, é porque ela tem medo e se sente insegura. Portanto, esse é um sinal que os pais precisam observar e identificar o que esta por trás disso. Abrir um diálogo franco com a criança, é o único caminho de descobrir o que se passa.

A criança só vai falar, se ela sentir que pode confiar nos pais e que a sua fala surtira credibilidade da parte de seus pais. Muitas crianças não falam, se calam e se fecham dentro delas e o final de tudo isso, é que mais tarde pode acontecer com elas o que aconteceu com Isabella Nardoni, Henry Borel, Bernardo Boldrini, Davi Gustavo Marques e outros casos que aconteceram nos últimos anos. Crimes hediondos que chocaram o Brasil.


escutem seus filhos

Quando uma criança fala: eu não quero. Respeite seu filho e procure entender por que ela não quer! A criança não rejeita uma situação sem um motivo valido. Bem como, se ela está dizendo não quero, é porque algo aconteceu. Sim, como pedagoga, admito que as vezes as crianças não querem sem motivo, mas geralmente o não querer está sempre ligado a um motivo.

Portanto, nesse caso, novamente eu preciso dizer, tente estabelecer um canal de comunicação com seu filho. Outrossim, esse canal precisa ser baseado na confiança entre mãe e filho, repito, se não tiver confiança entre ambos, dificilmente a criança vai se sentir à vontade para falar.

Criança assustada

Outro comportamento importante que serve como sinal de alerta. A saber, toda situação que envolve tensão e medo, deixam as crianças assustadas e elas podem reagir negativamente. Portanto, observe seu filho e seus comportamentos, procure saber por que ela está assustada. Novamente, eu repito, o canal de confiança entre pais e filhos, precisa ser baseado na confiança.

Quando uma criança não vai com determinada pessoa. Eu particularmente analiso essa opção com um não e uma denúncia ao mesmo tempo. As crianças são puras e inocentes, para rejeitarem alguém precisa de muito, ou seja, de algo muito sério. A rejeição é um alerta de que entre o adulto e a criança, a relação não é boa!

Estimule a criança sempre falar o que está sentindo. ESCUTE mais seus filhos. Priorize conversas e bate e papo e demonstre para eles que você se preocupa e principalmente, que o que eles falam, é importante e levado em consideração. Lembre-se que muitas crianças não falam porque possuem medo de como seus pais vão reagir.


Não peça uma criança para abraçar ou beijar alguém que ela não quer. Além de escutar seu filho, RESPEITE suas decisões, se ela não sente vontade em abraçar a alguém, a situação merece atenção. Porque como já citamos, crianças são inocentes e puras, e vai com todos. Bem como, se elas rejeitam alguém, é porque tem algo errado.

Considerações

Isso tudo que foi citado, não é coisa de criança. Muito pelo contrário, é um comportamento inusitado que uma criança está usando para avisar seus pais que algo está errado. As crianças tendem a chamar a atenção de seus pais com seus comportamentos.

Nunca é besteira. Nunca é invenção da cabeçinha dela. Porque é o que ela está sentindo. Exatamente isso! Criança não mente, se ela começa a demonstrar certos comportamentos, pare para observar e tente ajudar. Infelizmente, para os pais, a maldade não existe, mas eu preciso te dizer, que esse mundo lá fora está muito complicado.

filhos que confiam nos pais

Parece estranho falar assim, mas é a realidade. Quantas crianças perdemos nesses últimos meses vítimas de violência por parte de pais, mães, padrastos, madrastas. Olhando de fora, parece tudo natural e normal, e o pior, tem muitos pais que não escutam seus filhos e pior ainda, não acreditam no que eles falam.

Eduquem as crianças com afeto, diálogo e respeito. Assim, quem sabe, não teremos pais/mães abusadores/as, física e emocionalmente, quando estás crianças crescerem. O amor é a base de tudo. Somente amando podemos transformar esse contexto.


Uma coisa é certa, pais escutem seus filhos, conversem com eles, observem seus comportamentos. Isso vale para vários tipos de casais. Outrossim, casos de pai com madrasta, mãe com padrasto, mulher com mulher, homem com homem, não importa. Se tem uma criança que envia sinais de alerta, preste atenção.

Te convidamos a visitar nosso Instagram e nossa Página no Facebook… Se gostou, curta, compartilhe e nos ajude a divulgar conhecimento.


Deixe um comentário

error: Conteúdo Protegido!