Aprenda a desativar os hormônios que provocam o ganho de peso

hormônios
Compartilhe esse post:
Compartilhar em facebook
Compartilhar em twitter
Compartilhar em pinterest
Compartilhar em whatsapp

Certamente o leitor achou bem curioso esse título. Mas acredite, em um mundo onde todos querem perder peso, neutralizar e desativar os hormônios responsáveis pelo aumento de peso, pode ser a saída mais positiva e vantajosa que você tem hoje! Bem como, pode ser a saída mais eficaz que você vai encontrar.

Infelizmente, vivemos em um mundo onde as academias garantem emagrecer “em 2 semanas”. Laboratórios, promovem pílulas e poções que queimam gordura e os alimentos prometem não engordar. Portanto, é seguro dizer que a maioria de nós está procurando perder peso e entrar em forma.

Todavia, se até agora você tem seguido uma dieta restrita e não viu os números caírem balança, isso pode ser frustrante e totalmente desestimulante. Bem como, pode ser um motivo a mais para engordar.

Entretanto, o vilão dessa frustação, o culpado aqui pode ser apenas seus hormônios. E, embora isso pareça algo que está completamente fora de seu controle, existem maneiras de lidar com isso o suficiente para dar à sua rotina de perda de peso um impulso extra. Aqui estão alguns hormônios que definem seus objetivos de perda de peso e como você pode controlá-los.

1. Hormônio da fome

A leptina é produzida pelas células de gordura e é secretada em nossa corrente sanguínea. Portanto, ele controla a maneira como o corpo gerencia seus estoques de gordura. A leptina também reduz o apetite, visando centros específicos no cérebro para reduzir a vontade de comer.


Pessoas obesas tendem a ter níveis mais elevados de leptina em comparação com pessoas com peso normal. E, isso pode levar alguém a acreditar que se sentirá satisfeito rapidamente. Infelizmente, as mensagens da leptina não parecem chegar ao cérebro das pessoas obesas, tornando-as menos sensíveis aos efeitos da leptina. Veja como você pode controlar a leptina

Reduzir a frutose: a saber, a frutose é um tipo de açúcar comumente encontrado em frutas. Também é encontrado em refrigerantes, doces, iogurte aromatizado, junk food congelada e molhos para salada.

Todavia, o consumo excessivo desse tipo de açúcar está relacionado à resistência à leptina. Isso significa que seu cérebro sentirá fome mesmo quando seu corpo estiver cheio. Portanto, se você tende a depender de muitas comidas e frutas, reduzir o consumo pode ajudar muito.

Durma o suficiente: acredita-se que a falta de sono causa obesidade, aumentando os níveis de leptina e causando resistência à leptina. Portanto, certifique-se de ter uma boa noite de sono.

hormônios que engordam

2. Hormônio do estresse

O hormônio esteroide cortisol, é produzido nas glândulas suprarrenais e liberado na corrente sanguínea. A saber, ele é responsável por controlar os níveis de açúcar no sangue, estresse, metabolismo, respostas inflamatórias e formulação da memória.


Quando muito cortisol é liberado no corpo, presume-se que o corpo está morrendo de fome e converte o açúcar em gordura para reabastecer os estoques de energia do corpo. Também aumenta o apetite, então você vai querer comer mais para obter energia. E, isso inevitavelmente leva ao ganho de peso. Controle os níveis de cortisol por:

Uma vida sem estresse: o estresse leva ao excesso de produção de cortisol. Portanto, administrá-lo é a chave para perder peso. Você pode começar com técnicas de relaxamento como ioga e atividades físicas como tai chi. Você também pode passar mais tempo em seus relacionamentos.

Reduzir a cafeína: a cafeína aumenta os níveis de cortisol no corpo em homens e mulheres. E, embora alguns estudos afirmem que o consumo regular e moderado pode diminuir essa resposta no corpo, o consenso geral é que tem um efeito significativo sobre o cortisol. Você pode começar reduzindo a ingestão para uma xícara por dia.

Faça exercícios regularmente: os exercícios aeróbicos têm um efeito positivo no metabolismo e nos níveis de estresse do seu corpo. Ele também estimula as endorfinas, os hormônios do corpo que fazem você se sentir bem. Portanto, certifique-se de manter sua rotina de exercícios.

3. Hormônios sexuais

O estrogênio e o androgênio desempenham um papel vital na distribuição da gordura corporal. O estrogênio, principal hormônio sexual feminino, é responsável pelo controle do desenvolvimento sexual e reprodutivo das mulheres.

Acredita-se que os baixos níveis de estrogênio levam ao ganho de peso. Causa armazenamento de gordura na metade inferior do corpo durante a gravidez e no abdômen após a menopausa.

Embora não haja evidências suficientes sobre as maneiras de controlar o estrogênio, acredita-se que os suplementos de estrogênio após a menopausa previnam o acúmulo de gordura. No entanto, é importante consultar um profissional antes de tentar suplementos.

A testosterona, o principal hormônio sexual nos homens, também desempenha um papel no controle do peso. Os baixos níveis de testosterona estão associados ao aumento da massa gorda e à redução da massa muscular magra. A pesquisa indica que a melhor maneira de controlar os níveis de testosterona é por meio da terapia de reposição de testosterona. Outras maneiras de fazer isso incluem.

Treinamento de força: acredita-se que esta forma de exercício aumenta a testosterona que, por sua vez, conduz ao ganho de massa muscular.

Otimize sua dieta: a pesquisa indica que uma dieta rica em proteínas, carboidratos e gordura aumenta os níveis de testosterona. Entretanto, certifique-se de evitar dietas excessivas ou comer demais que podem atrapalhar seus níveis de testosterona.

Ginseng Indiano

Além disso, acredita-se que certas ervas como ashwagandha (ginseng indiano) aumentam os níveis de testosterona. Mas não há evidências suficientes para apoiar essa afirmação.

Quando se trata de regular os hormônios da perda de peso, é importante lembrar que você não pode fazer muito. Embora você possa controlar o estresse e a fome em grande medida, seus hormônios sexuais podem não estar sob seu controle.

Por último, converse com seu médico sobre todas as coisas que você pode fazer com relação aos seus hormônios e evite prescrever suplementos.

Te convidamos a visitar nosso Instagram e nossa Página no Facebook… Se gostou, curta, compartilhe e nos ajude a divulgar conhecimento.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!