Jejum intermitente – as pessoas estão fazendo tudo errado


Certamente você já ouviu falar do jejum intermitente e provavelmente ouviu dizer que ele emagrece muito. Entretanto, ele não serve como dieta, não é para emagrecer, mas sim para melhorar a saúde e viver melhor.

O objetivo principal do jejum intermitente é justamente melhorar a qualidade de vida das pessoas. Bem como, prevenir doenças, limpar o organismo e potencializar as funções que o organismo exerce no corpo humano.

Ultimamente muito tem se falado dessa prática milenar. Porque caso você ainda não sabe, o jejum intermitente é milenar. Outrossim, praticado regularmente nos países asiáticos.  Todavia, ele se tornou uma “dieta da moda”, e isso é um grande erro.

O jejum intermitente não é uma dieta como já citamos, e embora muitas são as pessoas estão fazendo uso dele, ela nem sequer conhecem os benefícios, riscos e como de fato deve ser feito. Portanto, para te ajudar nesse processo vamos explicar um pouquinho mais sobre essa prática. Bem como, seu processo, de realização, riscos e cuidados que uma pessoa precisa tomar.

Essa técnica de limpeza e prevenção milenar, não é dedicada a perda de peso. Mas sim na melhoria da saúde. Bem como, viver bem, em sintonia, com saúde, sem doenças. A perda de peso, é uma consequência do jejum intermitente.

Quais os benefícios do jejum intermitente?

Detox do Corpo

A alimentação rica em industrializados e açúcares gera impurezas e toxinas as quais o corpo se encarrega de limpar. Quando fazemos jejum intermitente, essas horas sem comer funcionam como uma oportunidade para que o corpo elimine todas as impurezas adquiridas ao longo do dia.

Em palavras bem simples, o resultado desse processo de limpeza, são órgãos limpos que funcionam melhor. Ao longo tempo, na balança são quilos a menos e maior qualidade de vida e bem estar.


Jejum

Emagrecimento

Como o corpo está em jejum, ele passará a queimar a gordura que tem estocada. Principalmente a visceral que é aquela gordura acumulada na barriga. Por isso, que quando as pessoas aderem a prática do jejum intermitente, elas emagrecem com facilidade.

Resistência à insulina

O jejum intermitente pode auxiliar na redução da resistência insulínica, porque o corpo passa a usar a gordura como fonte energética e não mais o açúcar. Isso evita uma série de doenças crônicas.

Facilita a vida

Muitas pessoas relatam que sofrem de ansiedade quando estão fazendo dietas que precisa se alimentar de 3 em 3 horas. Isso porque precisam ficar preocupadas em ter os alimentos corretos disponíveis, e acabam gastando mais tempo em supermercados, feiras e até mesmo preparando tantas refeições distintas.

No caso de quem pratica o jejum intermitente, a alimentação se torna mais prática. Uma vez que você não terá de se preocupar em comer 6 vezes ao dia por exemplo. Essa é a facilidade, se come menos. Entretanto, a pratica do jejum intermitente precisa ser acompanhada por um médico.

Autocontrole

As pessoas que praticam o jejum, relatam que é um processo diário de autoconhecimento e autocontrole. Bem como, que a ânsia que sentimos por comer doces e alimentos açucarados diminui drasticamente quando o corpo se acostuma com o jejum.

Existem também alguns mitos que circundam em torno a prática do jejum, e acabam gerando dúvidas nas pessoas que desejam iniciar a prática. Portanto, vamos esclarecer algumas delas agora!

Jejum intermitente para saude

Pode fazer exercício físico em jejum?

Não é recomendado! Se a pessoa fica muitas horas sem comer e ainda em jejum, praticar exercícios físicos intensos, corre o risco de causar uma hipoglicemia.


Além disso, para práticas físicas é necessário consumir alguns nutrientes. Isso porque, eles fornecem energia suficiente ao treino. Ademais, em jejum a pessoa pode se sentir desconfortável diante de esforço físico.

Preciso ficar sem beber água também?

Não necessariamente, todas as funções do nosso corpo necessitam de água para serem mantidas e executadas. Portanto, não faz sentido se privar de água.

Bem como, também podemos tomar café preto adoçado com adoçante ou sem açúcar. A cafeína ajuda a manter o foco e acaba por enganar o estomago.

Todo mundo pode fazer jejum intermitente?

Não! Se você tem histórico de transtornos alimentares. Bem como, diabetes, problemas de pressão arterial baixa, não pode fazer esse jejum. Outrossim, se está abaixo do seu peso mínimo (com base no índice de massa corporal), se toma medicamentos de uso contínuo ou pretende engravidar.


Igualmente, você deve procurar um médico ou nutricionista para conversar sobre seu desejo de aderir a prática do jejum intermitente e avaliarem juntos se é mesmo a melhor opção para sua saúde.

O profissional de saúde poderá checar se você possui alguma doença como diabetes e ainda não sabe. Isso pode prevenir que você passe por alguns desconfortos desnecessários. Bem como, te ajudar a encontrar a alimentação equilibrada que funciona para você.

A prática de jejum não deve ser vista apenas como uma oportunidade temporária de obter resultados. A saber, o jejum é mais que um hábito de alimentação, é um estilo e uma filosofia de vida que se adota, e que deve se tornar um hábito constante na vida de quem pratica.

É importante que você saiba que existem vários protocolos de jejum. Cada pessoa se adequa melhor a um deles. Outrossim, você pode consumir alimentos um dia inteiro e o outro não, ou ficar algumas horas apenas de jejum diariamente.

Contudo, entre outros protocolos, você precisará saber qual deles se encaixa melhor nas suas necessidades. Observando e respeitando que essa forma de se alimentar não e atrapalhe. Cuide-se, a sua saúde é preciosa!

Espero que todos tenham gostado dessa postagem, e que ela tenha ajudado a entender melhor a técnica milenar do jejum. Lembre-se de consultar seu médico antes de se aventurar nesse processo.

Te convidamos a visitar nosso Instagram e nossa Página no Facebook… Se gostou, curta, compartilhe e nos ajude a divulgar conhecimento.



Deixe um comentário

error: Conteúdo Protegido!