Médico revela o segredo do óleo de rícino e ensina usar como se deve

óleo de rícino
Compartilhe esse post:

A saber, o óleo de rícino também conhecido como óleo de mamona, é um produto muito popular para o intestino. Desde há muitos anos, o óleo sempre foi utilizado como laxante. Todavia, o segredo do óleo de rícino finalmente foi reveleado e ele possui outros benefícios extraordinários que muitas pessoas ainda não conhecem. Nos últimos anos, o poder do óleo de rícino tem sido cada vez mais explorado para a saúde e estética. Bem como, fáceis de serem encontrados e possuem vantagens diversas, sendo possível, dessa forma, adquirir o melhor para atender suas necessidades. Além do óleo de coco, o de rícino também virou um grande queridinho das pessoas.

Leia também >> Óleo de ricino e bicarbonado de sódio: benefícios surpreendentes

Leia também >> Melasmas, rugas, manchas da pele, descubra o poder do óleo Johnson

A saber, é rico em ácidos graxos, ômega 6 e 9, sais minerais e vitamina E. O óleo, que não é alimentício e não se pode ingeridir, geralmente usava-se como excelente laxante. Entretanto, como citado, também possui outras funções, sendo utilizado como cosmético e para fins terapêuticos e medicinais. Seus benefícios para a saúde e para a estética são extraordinários e não é à toa que muitas mulheres não vivem mais sem ele. Isso porque, esteticamente, ele tem muito a oferecer para os cabelos, unhas, pele e outros. Todas essas vantagens, obtemos graças ao ácido linoleico, encontrado em abundância no óleo. A saber, cerca de 95% do óleo de ricino contém ácido linoleico.

óleo de rícino

Benefícios e segredo do óleo de rícino

1) Combate a pele ressecada

O óleo de rícino contribui com uma melhor hidratação da pele, colaborando principalmente em casos em que o aspecto da pele está ressecado e envelhecido. Muitas vezes, uma pele ressecada apresenta irritação, nesses casos, o óleo de rícino também pode ser muito benéfico.


2) Óleo ricino ajuda no tratamento da caspa

As propriedades antifúngicas do óleo de rícino, contribuem para a limpeza do couro cabeludo, o que por sua vez, ajuda no combate a caspa.  A oleosidade excessiva também é um aspecto notavelmente melhorado com o uso do óleo.

3) Mantém a pele hidratada, esse é um segredo do óleo de rícino

Para quem já tem uma boa pele ou deseja melhorar a pele ressecada, o óleo de rícino, cria uma película na pele, fazendo com que ela não perca tanta água como normalmente, mantendo-se assim, mais hidratada. Além de ser uma boa opção para quem tem pele oleosa.

4) Auxilia no combate à acne

Por possuir efeito adstringente, o óleo de rícino promove a redução da proliferação bacteriana, que pode ser uma das causas de acne, um problema que atinge e incomoda diversas pessoas. Ainda mais, este óleo tem comedogenicidade nível 1, o que favorece o seu uso por quem possui sinais de acne ou a pele oleosa.

5) É um laxante natural

Por estimular o sistema intestinal, o óleo de rícino geralmente é uma das recomendações ao tratar-se de constipação. Considerado um laxante natural, por essa razão, deve-se redobrar o cuidado com as doses ingeridas, não se esquecendo jamais de obter a orientação médica adequada para o seu caso.


6) Melhora o aspecto das estrias (outro segredo do óleo de rícino)

Acredita-se que por causa de seus componentes vantajosos, especialmente no que diz respeito a pele, o óleo de rícino tem um potencial favorável para quem deseja melhorar o aspecto das estrias, principalmente as avermelhadas. Não se esqueça, ele apenas contribui para melhorar o aspecto, por isso, assim como em outros casos, é importante aliar seu uso com um tratamento médico. Além de contribuir para melhorar o aspecto das estrias avermelhadas, o óleo de rícino auxilia também para o aspecto da celulite. É importante observar que ele não resolve o problema, mas ajuda a melhorar a aparência da pele, especialmente por suas propriedades hidratantes.

7) Contribui no crescimento capilar

Em seus componentes, o óleo de rícino contém agentes que contribuem com que as cutículas capilares sejam seladas, conferindo assim um aspecto mais sedoso e afastando o ressecamento. Dessa forma, o cabelo fica mais encorpado e brilhoso. Além disso, utiliza-se em umectações noturnas ou hidratações para promover um maior cuidado com o couro cabeludo e um melhor crescimento capilar.

Ainda mais, para fortalecer os fios, o óleo de rícino também pode se tornar um ótimo aliado, favorecendo um crescimento mais saudável, até mesmo em casos de uso de química ou cabelos tingidos. Para isso, usa-se puro ao longo dos fios ou misturado com máscaras de hidratação.

8) Colabora no tratamento de inflamações

USa-se também , o óleo de rícino para elaborar massagens que promovam o relaxamento com o objetivo de amenizar inflamações. Dessa forma, ele se torna um grande aliado também para o alívio de dores musculares e nas articulações.

9) Ameniza coceiras no couro cabeludo

O óleo de rícino ajuda a amenizar a descamação do couro cabeludo, o que também evita coceiras e o aparecimento das pequenas casquinhas brancas. Todavia, recomenda-se complementar o tratamento indicado pelo dermatologista com o óleo.

10) Possui ação cicatrizante

A vitamina E presente no óleo de rícino, contribui com a cicatrização. Especialmente por ter forte ligação com uma melhor hidratação da pele, por isso que este óleo é um grande aliado ao tratar-se de saúde e estética.

11) Óleo ricino ajuda no tratamento das micoses

As micoses, são causadas geralmente por fungos e geralmente são muito resistentes a tratamentos. Entretanto, o óleo de rícino possui propriedades antifúngicas. Fator muito vantajoso para evitar ou complementar no tratamento de complicações causadas por fungos.

12) É benéfico para as cutículas

Apesar de muitas pessoas optarem por tirar as cutículas, essa pele protege a base da unha. A película protetora criada pelo óleo de rícino, ajuda a hidratar também as cutículas, o que por consequência, faz com que sua função de proteger as unhas, seja aprimorada. Em alguns casos, pode até mesmo contribuir com o fortalecimento das unhas.

Dicas importantes

Não se aplica o óleo diretamente na pele, mas sim, mistura-se em cremes. Recomenda-se sempre diluir o óleo em outros cremes para posteriormente aplicar no rosto ou para fazer massagens. O óleo se aplica diretamente somente sobre o couro cabeludo e após o tempo necessário para tratar, é necessário remover completamente, lavando bem os cabelos. Bem como, recomenda-se não se expor ao sol quando utilizar o óleo sobre a pele. Isso porque, pode acontecer de manchar a pele. O ideal é aplicar dentro de casa e deixar a pele absorver, nesses casos, não tem nenhum problema.

Te convidamos a visitar nosso Instagram e nossa Página no Facebook… Se gostou, curta, compartilhe e nos ajude a divulgar conhecimento.


error: Conteúdo Protegido!