Dipirona, dorflex, novalgina – tão comuns mas podem custar sua vida


Anador, novalgina, dorflex, são nomes comerciais. Ambos são muito populares, todo brasileiro tem na sua farmácia caseira. Todavia, o princípio ativo de ambos, é a dipirona sódica. Utilizada a mais de 90 anos como analgésico, antipirético e espasmo lítico.

Gripou? Dipirona, resfriou? Dipirona! Febre, dores, dipirona. A saber, o dorflex é o campeão de vendas do Brasil. Uma pesquisa demostrou que o dorflex é o queridinho, e que inúmeras pessoas tomam ele sem nenhum controle médico.

Todavia, é importante você saber que o princípio ativo dipirona pode provocar inúmeros efeitos. A dipirona pode causar choque anafilático, reações anafiláticas/anafilactóides que podem se tornar graves com risco à vida e, em alguns casos, serem fatais.

Bem como, estas reações podem ocorrer mesmo após dipirona monoidratada solução oral ter sido utilizada previamente em muitas ocasiões sem complicações.

Outrossim, estas reações medicamentosas podem desenvolver-se imediatamente após a administração de dipirona ou horas mais tarde; contudo, a tendência normal é que estes eventos ocorram na primeira hora após a administração.

Dosagem do medicamento

A saber, existem 6 tipos de dipirona. O comprimido normal que pode ser de 500mg ou até 1.000mg. Um adulto ou um adolescente pode tomar 1 comprimido simples por dia, dependendo dos casos até 2. Entretanto, aquele de 1.000mg, podemos ingerir 1 ao dia.

Encontramos também o comprimido efervescente que é dissolvido em meio copo d’agua e pode ser consumido até 3 x ao dia. Outra forma da dipirona é solução oral de 500mg (muito amarga). Adultos podem tomar doses de 20 a 40 gotas. Bem como adolescentes a partir de 15 anos podem consumir a versão oral.


dipirona sodica

Crianças com menos de 3 meses ou pesando menos de 5 kg, não podem tomar a dipirona. Portanto respeitando essas observações, a dose para crianças é uma gora por peso.

Por fim, tem a solução oral de 50mg, muito comum e uma das mais vendidas nas farmácias. Bem como, a mais indicada para crianças. Um adulto ou adolescente a partir de 15 anos pode tomar de 10ml a 20 ml por dose, sendo 3 x ao dia.

Supositório e solução injetável

Uma outra versão da dipirona é aquela em supositórios, utilizada por via retal. Importante manter sempre a embalagem do supositório em local fresco. Bem como, caso os supositórios se apresentem amolecidos pelo calor, deve-se mergulhar a embalagem de alumínio por alguns segundos em água gelada para que voltem à consistência original.

A dose recomendada é de 1 supositório, até 4 vezes ao dia. Se o efeito de uma única dose for insuficiente ou após o efeito analgésico ter diminuído, a dose pode ser repetida respeitando-se a posologia e a dose máxima diária.

Enfim, temos a solução injetável. A dipirona injetável administrada por via intravenosa ou intramuscular. Com a pessoa deitada e sob supervisão médica. Além disto, a administração intravenosa deve ser muito lenta.

Bem como, a uma velocidade de infusão que não exceda 500 mg de dipirona por minuto, para prevenir reações hipotensivas. A dose recomendada em adultos e adolescentes acima de 15 anos é de 2 a 5 ml em dose única, até uma dose máxima diária de 10 ml.

Restriçoes

Não é qualquer pessoa que pode consumir a dipirona. Embora, seja um medicamento de uso popular, precisamos consumir sob controle médico. Por exemplo, gestantes ou mães que amamentam, não podem consumir o princípio Dipirona.


Bem como, pessoas alérgicas não devem consumir a dipirona sódica. Outrossim, asmáticos, que tem problemas no fígado e outros. Todo medicamento, precisa de orientação médica.

Outrossim, pacientes que tenham desenvolvido broncoespasmo ou outras reações anafiláticas com analgésicos, tais como salicilatos, paracetamol, diclofenaco, ibuprofeno, indometacina e naproxeno, também não devem ingerir o remédio.

dipirona principio

A dipirona e os demais nomes comerciais que ela tem, são remédios para controle da febre, dores comuns, mas não devem ser consumidos sem orientação médica. Pois uma pessoa nunca sabe que tipo de reação pode ter quando consumir o medicamento.

Por fim, a dipirona é uma pró-droga, o que significa que só se torna ativa depois de ser ingerida e metabolizada pelo organismo. Para muitos parece um remédio comum, mas não é! Como todo remédio químico sintético, a dipirona apresenta variadas reações e efeitos colaterais.

Dicas adicionais

A dipirona gotas é excelente para tratar fungos das unhas, você sabia disso? Bem como, quando uma unha esta encravada, ou inflamada, basta pingar algumas gotas de dipirona durante o dia e tudo se resolve. Super recomendo essa dica.

No meu caso, essa solução oral, é o meu trunfo. Tenho unhas encravadas e sofro demais, e toda vez que desencrava inflama! Vaza pus, incha, a dor é terrível. Mas quando uso o remédio diretamente no local, tudo se resolve.

Para quem sofre de micose nas unhas, saiba que as propriedades da dipirona são excelentes para resolver o problema em poucas semanas. O tratamento com a dipirona é feito 2 x ao dia por 30 dias e funciona de forma muito simples.

Você vai precisar da solução oral e cotonete. A solução deve ser aplicada em toda a unha sem esmalte e debaixo da unha. Antes de aplicar, lave bem os pés e depois faça o procedimento.

Importante que o remédio se espalhe por toda a unha. Em duas semanas já se veem os resultados. Bem como, esse tratamento pode ser feito como prevenção também, é super eficaz!

Te convidamos a visitar nosso Instagram e nossa Página no Facebook… Se gostou, curta, compartilhe e nos ajude a divulgar conhecimento.



Deixe um comentário

error: Conteúdo Protegido!